Destinos

Malta

Pincel Verde

Top 5

Valeta
Blue Lagoon - Comino
Blue Grotto
Ilha de Gozo
Inland Sea e Blue Hole
Apesar do tamanho, Malta é um país desenvolvido e muito forte no turismo. Faz parte da União Européia desde 2004 e do Espaço Schengen desde 2007. A cultura foi influenciada por povos árabes, franceses, italianos ( Malta fica apenas há 92km da Sicília) e ingleses, e o legal é que isso tudo está super visível na arquitetura e claro, na culinária também.
Uma curiosidade que minha mãe adorou: Malta possui 365 igrejas, uma para cada dia do ano...nunca entrei em tanta igreja na minha vida!
Valor: $$ - Média diária de EUR 60 por pessoa, sem hotel
Quantos dias ficar: de 4 a 6 dias
Quando ir:

JAN

FEV

MAR

ABR

MAI

JUN

JUL

AGO

SET

OUT

NOV

DEZ

Após passar 7 dias no Chipre, nosso super esperado próximo destino foi Malta!! Diferente do Chipre, Malta é um destino super conhecido, principalmente por possuir um dos melhores climas da Europa (apenas 3 meses de um inverno super tranquilo) e por ser um dos destinos favoritos para quem quer fazer intercâmbio!

Quem escolhe Malta como próximo destino já pode esperar encontrar praias e paisagens realmente paradisíacas, cidades e sítios históricas e um pôr do sol dourado como nunca vi antes – mas admito que me decepcionei com a falta de personalidade da gastronomia do país. 

Mas afinal, o que fazer na ilha de Malta? Neste guia você verá os principais pontos turísticos do país, quando ir, onde fica malta, melhor localização para se hospedar, quantos dias ficar, como se locomover, sobre passeios de barco pelas ilhas e muito mais. Tudo isso de maneira fácil e descomplicada! 

O que fazer

Malta é composta por várias ilhas, as 3 principais são: Malta, Gozo e Comino. E são nessas 3 ilhas LINDAS que o turismo pelo país se concentra!

Malta - lado oeste

Valeta

A capital Valeta é considerada Patrimônio da Humanidade pela Unesco e guarda muito historia nas suas ruelas e praças. É a principal cidade turística da ilha de Malta.

O que fazer em Malta 191

· O que fazer em Valeta com tempo livre? 

1◆ Catedral de São João

Uma das igrejas mais importantes e famosas de Malta (então chegue cedo). Foi construída pelos cavaleiros da ordem de St. John entre 1573 e 1578. A catedral foi construída com 8 capelas, cada uma para uma língua ou região correspondente dos cavaleiros de St. John, já que os cavaleiros saíram de várias partes do mundo para se reunirem em Malta.

Lá dentro você encontra o importantíssimo relicário de St. John, onde se encontra a mão direita de São João Batista, foi com essa mão que São João Batista batizou Jesus Cristo! Lá dentro também encontramos a importante obra de Caravaggio, a decapitação de São João Batista, considerada uma das obras mais importantes da pintura ocidental.

Preço: € 10.00. Horário: das 9:30 ás 16:00, sábados de 9:30 ás 12:30, fechada para visitas aos domingos e feriados.

2◆ MTriq Ir-Repubblika (Republic Street)

 É a rua principal do centrinho de Valetta, exclusiva para pedestres. Caminhe sentido ao forte e não deixe de aproveitar as coisas no caminho como a praça de Sao Jorge e o moderno prédio do Parlamento, que eu achei maravilhoso!

3◆ Pjazza de Valette

Praça dedicada ao Gran Master Jean Parisot de la Valette. A cidade se chama Valetta em sua homenagem!

Jean foi um dos Cavaleiros de São João. Como Grão-Mestre, Valette transformou-se no herói da Ordem e o mais ilustre líder, comandando a resistência contra os Otomanos no Cerco de Malta, em 1565, sendo considerado um dos melhores de seu tempo.

4◆  Upper Barrakka Gardens

Meu ponto favorito. O jardim é super bonito e agradável, e a vista dele para as 3 cidades é maravilhosa. Tente chegar um pouco antes de meio dia por lá, há uma tradição de saudações com tiros diários de canhão. 

Logo ao lado você encontra o famoso elevador da cidade, onde você pode descer para o Valleta Waterfrontou pegar um barco sentido as 3 cidades.

Você não paga nada para descer o elevador, paga apenas quem quer subir, custa  apenas€1,00.

O que fazer em Hvar?
Loggia a esquerda ea Fortaleza Espanhola ao fundo
o que fazer em Hvar 28
Vista incrível para a cidade e para as ilhas Pakleni

5◆ The Valleta Waterfront

Ao descer do elevador você pode ir até o The Valleta Waterfront,  onde você vai encontrar restaurantes bacanas com uma vista linda! Para quem curte, lá tem um Hard Rock Café e também um Starbucks! Preço: € 10,00

6◆ Catedral de São Paulo Anglicano

O domo que toma conta de todo o horizonte de Malta é da Catedral de São Paulo! Por dentro não impressiona, é bem normal, mas por fora…mas seu domo é um espetáculo!

7Forte de Santo Elmo

O Forte de Santo Elmo no extremo da península de Valeta, tinha a função de controlar o acesso a esses dois portos.

Hoje é um ponto turisticomuito bem cuidado e com museu e exposições além de vistas lindíssimas! Se você se interessa por historia, museus e ruínas, visite o museu, se for apenas pela vista, a do Upper Barrakka Gardens é melhor!

Abre todos os dias, exceto terças, das 10h as 16h30 . Ingresso custa 10 euros…salgado!

8◆ Grandmaster Palace Courtyard

O palacio do Grão Mestre, oficialmente conhecido como The Palace, foi construído entre os séculos XVI e XVIII. Partes do edifício, nomeadamente as Salas de Estado do Palácio e o Arsenal do Palácio, estão abertas ao público.

Entre apenas se for realmente de seu interesse, por fora, sia arquitetura já faz valer a pena a passada.

Ambos abrem todos os dias, exceto terças, das 10h as 16h30 . Ingresso custa 10 euros, cada.

9◆ The Valletta Waterfront (recomendo)

Um dos muitos lugarzinhos lindos e imperdíveis de Valeta. Se planeje para Almoçar por aqui! Muitos restaurantes ao ar livre, com menus variados e aquela vista!

7◆ Passeio de ‘DGHAJSA” (barco típico)

Você pode fazer um passeio pelo Grand Harbour e pelas 3 Cidades em frente no barco típico Maltes, o DGHAJSA. Você tem 3 opções de passeio: cruzar a baía e chegar em uma das 3 cidades ou fazer um passeio pelo Grand Harbour ou os 2 juntos.

O que fazer em Hvar?

·O que mais fazer em Valletta?

Fonte do Triton, Igreja Carmelita, Republic Street, Strait Street, St Paul Shipwreck Church.

Senglea, Birgu e Kalkara

De frente para Valetta estão as cidades de Birgu (também chamada de Vittoriosa, Cospicua e Senglea. Foi ali o berço da história maltesa, onde os primeiros habitantes se instalaram e inclusive foi o primeiro lugar onde os Cavaleiros de São João se instalaram, logo, tudo que você encontrar por lá, será bem mais antigo e cheio de história do que os do restante de Malta.

As 3 cidades são pequenas e não muito turísticas, realmente não há nada de imperdível por lá e caso seu roteiro esteja apertado, pule-as ou passe por lá mais rapidamente, apenas para conhecer.

já para quem gosta de observar um lugar sem turistas, onde o cotidiano dos Malteses ainda está intacto, é um super passeio!! 

O que fazer em Malta 21

O que fazer em Vittoriosa, Cospicua e Senglea​?

1◆ Forte de São Angelo

Visite o Forte de São Ângelo, que oferece as vistas mais bonitas de Valetta!

É um museu realmente interessante, onde eles dividiram os acontecimento históricos por épocas e em salas separadas, ficando fácil de entender. Cada sala contém objetos e artigos históricos referentes a determinada época e a história de sua relevância para a ilha. O passeio é bem dinâmico.

Abre todos os dias, exceto terça, das 10h as 16h30 . Ingresso também custa 10 euros!

2◆ Safe Haven Gardens

Não há nada de especial nos jardins, mas a vista de lá é super bonita e por isso a fama do local!  Se você estiver com tempo de sobra no seu roteiro, aí sim, visite este jardim!

3◆ St. Lawrence’s Church 

A St Lawrence é uma das principais igrejas da Ordem de São João em Malta, foi utilizada na inquisição e sofreu bastante com a Segunda Guerra Mundial, mas assim como outros pontos em Malta, foi restaurada.

Se estiver por Birgu (Vittoriosa), vale uma rápida visita, ela é muito bonita por dentro e por fora. A entrada é gratuita.

4◆ Immaculate Conception Church

Assim como todas as igrejas Maltesas, está é mais uma das belíssimas igrejas do país! Fica localizada em Copiscua e nem sempre está aberta ao público.

5◆ St. Helen’s Gate

O Portão de Santa Helena, também chamada Porta dei Mortari, é o portão principal da Santa Margherita Lines, levando a Cospicua. Existe desde 1736, construído durante o reinado do grão-mestre António Manoel de Vilheny.

o que fazer em Hvar 39

Mdina

Mdina foi amor a primeira vista! A visita à cidade em si não me surpreendeu muito, mas ver a cidade murada, toda dourada no topo da colina é incrível, me senti em um filme medieval ou algo do tipo!

Mdina, conhecida como a cidade silenciosa, já foi capital de Malta, mas no século XVI com a chegada dos Cavaleiros da Ordem de São João, a capital foi transferida para Valletta, por ser mais próxima do porto. Atualmente há menos de 300 habitantes por lá – e apenas eles tem autorização para circular com carros lá dentro – o que faz a cidade ser realmente calma e silenciosa.

O que fazer em Mdina?

1◆ Centro de Mdina

O passeio por lá é rápido, você visitará o Portão de Mdina, que já foi cenário da série Game of Thrones, o Palazzo Vilhena, onde fica o Museu de História Natural de Malta, Catedral de São Paulo, Museu da Catedral, logo em frente, Mesquita Square, onde algumas cenas de Game Of Thrones foi filmada e Bastion Square, onde se tem as melhores vistas de Mdina –Como fica no topo de uma colina, você consegue enxergar inclusive o mar e varias vinícolas bonitas.

A Catedral de São Paulo que fica na praça principal da cidade é o ponto alta da visita, além de bela, suas pinturas contam a história do naufrágio que levou São Paulo a viver em Malta no século 1. O naufrágio foi o início da tradição católica na ilha.

Também faz parte do roteiro tomar um café no Fontanella Tea Garden, o café mais famoso da cidade!

Informação: A entrada na Catedral custa €5

2 Mdina Glass (vidros de Medina)

Visite algumas lojas que vendem os lindíssimos Vidros de Medina. Lá há a tradição do vidro soprado assim como o Murano Italiano – mas com um preço mais em conta. Um souvenir incrível para levar para o Brasil, tanto der presente quanto para decorar algum ambiente seu.
 
Você também pode visitar alguma fabrica para ver como eles são produzidos, imagino que deve ser um passeio super legal!

· O que mais fazer em Mdina com tempo livre? 

Palazzo Falson:  um antigo casarão do século XVI que hoje abriga um museu que a mostra como nobreza de Malta vivia, também possui uma coleção de armaduras e relíquias da época.

Passeio de Carruagem: Há varias carruagens passeando pela cidade, com guias cheios de informações e curiosidades sobre a cidade.

Como vocês já sabem, não apoio turismo com animais, logo, não recomendo e por favor, não façam 🙂

O que fazer em Malta 63
O que fazer em Malta 64

Rabat

Logo ao lado fica Rabat, que inclusive ja fez parte de Mdina, mas foram separada quando os Árabes invadiram a cidade.

O que fazer em Rabat?

1◆ Catacumbas de São Paulo

As catacumbas são da época dos romanos, datadas no século IV e V, e foram construídas para servir de câmaras funerárias subterrâneas. Em 60 d.C depois de São Paulo naufragar na ilha, ele usou as catacumbas como abrigo e permaneceu lá durante aproximadamente 3 meses.

Porém durante a Segunda Guerra Mundial, as pessoas precisaram usar as catacumbas como abrigo, sendo assim a salvação para muitas pessoas. Com certeza um passeio carregado de historia.

2◆ Basilica de São Paulo (Kolleġġjata) e Gruta 

Esta Basilica fica apenas a 1 minuto de caminhada das catacumbas e além de lindíssima, possui um museu muito interessante.

Visite também a Gruta onde segundo a tradição, São Paulo viveu e pregou durante sua estada de três meses em Malta em 60 d.C. Em 1748, o Grão-Mestre Pinto doou uma estátua de São Paulo para a gruta. A gruta foi visitada por dois papas, o Papa João Paulo II em 1990 e 2001 e o Papa Bento XVI em 2010.

3 Dingli Cliffs

Apenas a 8 minutos das catacumbas, o pôr do sol nos penhascos Dingli é maravilhoso. Passe lá caso tenha tempo! Ali é a também a casa da pequena capela de Santa Maria Madalena.

Para quem curte, há trilhas legais por lá, (busque mais informações).

◆ Popeye Village

** A vila não fica em Rabat, mas dos locais aqui citados, é o que mais se aproxima! A vila fica próxima ao porto de Cirkewwa, onde pega o ferry para Gozo*

Popeye Village é o lugar mais fofo e fotogênico da ilha de Malta! Não entramos, fomos apenas conhecer e tirar fotos – como vários turistas – e já valeu super a pena, ficamos com bastante vontade de entrar e conhecer tudo de pertinho, mas ficou para a próxima.

A Vila do Popeye foi construída  para servir de cenário para o filme estrelado por Robin Williams em 1980, mas que hoje virou um parque temático que te dá acesso a uma praia particular super bonita cheia de brinquedos infláveis.

Ingresso: Os preços variam conforme temporada. Na baixa temporada custa €11, na média temporada €15 e na alta €17 por pessoa. 

Fomos na alta temporada e o preço foi um dos motivos que não entramos. Acho sim que vale a pena pagar, mas apenas se você for passar o dia todo no parque e na praia, nós iriamos entrar para passar apenas umas 2 horinhas, nano valeria a pena. 

O que fazer em Malta 15

Malta - lado leste

1◆ Blue Grotto (recomendo)

Um dos passeios e mirantes mais bonitos do roteiro, fica realmente difícil dizer se é mais bonito a vista de cima da Blue Grotto, ou o passeio de barco que fazemos pelas cavernas!

Assim que chegar, faça o passeio de barco, realmente vale a pena. O passei tem duração de apenas 25 minutos e é SUPER lindo. Custa € 8. 

O que fazer em Malta 95
mirante para apreciar a vista e tirar fotos!
O que fazer em Malta 181
Passeio de barco que passa dentro da Blue Grotto

2◆ Marsaxlokk

Saindo da Blue Grotto, vá até Marsaxlokk para almoçar e conhecer. Marsaxlokk é uma pequena cidade de pescadores, conhecida pelos coloridos barquinhos típicos, os luzzu, e conhecida também pela feira que acontece aos domingos de manhã, com muita comida gostosa e peixes frescos!

O que fazer em Malta 100

3◆ St. Peter’s Pool

Tive um caso de amor e ódio pela St. Peter’s Pool, o local é lindo e super divertido e pertinho de Marsaxlokk….mas é um dos pontos turísticos de Malta que está na moda e por isso fica sempre lotado!  Tão cheio que foi difícil achar um espacinho no chão para deixar nossas bolsas.

Além de super lotado, o local é isolado e não possui nenhuma infra-estrutura como banheiros e lanchonetes por exemplo. 

Para chegar na St. Peter’s Pool o ideal é ir de carro ou taxi. De transporte público ou a pé é possível, mas você terá que andar bastante e no calor do verão vai ser uma tarefa bem sofrida.

O que fazer em Malta 102
Quando estiver por lá, não deixe de fazer um salto, é super divertido!

4◆ St. Julian’s

Nesta região também fica St. Julian’s, a cidade mais jovem de Malta. O ideal é fazer um visita rápida e aproveitar para comer em Spinola Bay ou Portomaso Marina.

Caso queira curtir a noite, St Julians também tem opções legais em Paceville, com varios bares e baladas! Se estiver em uma viagem romântica, há passeios românticos nas gôndolas maltesas, uma graça!

Gozo

Dia de aproveitar praias e belezas naturais na ilha de Gozo depois de ter turistado pelas cidades da ilha de Malta. Gozo, apesar de pequena, tem atrações maravilhosas!

Se seu roteiro não estiver apertado, seria legal dormir uma ou duas noite na ilha, há muitas atrações!

◆  Como Chegar em Gozo?

Porto de Cirkewwa

Para chegar na ilha você precisa pegar um ferry no Porto de Cirkewwa. A travessia dura apenas 25 minutos e os bilhetes você compra lá no porto mesmo (paga apenas na volta). Há lanchonetes, banheiros, wi-fi e tudo mais que você precisar.

Dica: caso esteja de carro, é só colocar ele no ferry também. Não espere até o último minuto para entrar de volta no veículo, o desembarque é acontece muito rápido.

Para verificar os horários dos ferries, basta acessar aqui. Mas basicamente tem saídas a cada 45 minutos, de 00:00 as 23:15, Saindo do porto de Ċirkewwa. Mas chequem a tabela, pois durante a alta temporada os horários mudam e de madrugada também.

O que fazer em Malta 153

◆  Como se locomover em Gozo?

A ilha é um pouco grande e as atrações são afastadas, então andar por lá está fora de cogitação. A melhor maneira é sem dúvidas ter um carro alugado para andar por lá. Nós alugamos um carro durante toda nossa estadia em Malta e levamos nosso carro de ferry para Gozo. 

Caso esteja sem carro, você tem a opção do Hop on – Hop off com 14 paradas ou também transporte público.

◆  O que fazer em Gozo? Principais atrações

1 Dwejra Bay – Blue Hole

Onde você encontra o famoso Blue Hole e também onde ficava a Azure Window, um arco natural de 28 metros, que após fortes tempestades na ilha em março de 2017, infelizmente desmoronou 🙁 

Achei o Blue Hole incrível, dê só uma olhada na foto para entender. Além de poder nadar você também pode mergulhar de cilindro por lá. Nós não mergulhamos, mas dizem valer a pena pois é bem bonito!

Esse “buraco fundo” é apenas nessa parte, o resto é rasinho e você pode ficar tranquilamente em pé.  Recomendar levar chinelo ou sapatilhas de banho, pois as pedras são escorregadias e um pouco pontudas, mas casa não tiver, não é impossível de andar sem proteção.

O que fazer em Malta 147 1

2 Inland Sea (recomendo)

Achei este lugar simplesmente incrível. O Inland Sea é uma praia que esta ligada ao mediterrâneo apenas por uma fenda na rocha, é como se fosse uma praia fechada, no continente. Realmente bem diferente.

Inland Sea o Blue Hole ficam praticamente no mesmo lugar. Ao estacionar,  o Blue Hole fica em direção ao mar, a esquerda, e o Inland Sea fica a direita.

Neste local há também varias pedras onde você pode andar e ter vistas bonitas, inclusive do Blue Hole, de cima!

O que fazer em Malta 144 copia
O que fazer em Malta 143

3 Ta’ Pinu

Faça uma parada rápida para conhecer esse santuário da Virgem Maria, principal igreja da ilha. Achamos a igreja muito bonita, principalmente os 2 murais de mármore do lado de fora.

Esta igreja virou um lugar de peregrinação em 1883, quando uma mulher ouviu a voz de Nossa Senhora na pequena capela que existia mesmo local.

montagem malta 1

4 Wied il-Għasr

Um dos lugares em que as fotos me impressionaram bastante, mas que infelizmente não tivemos tempo de ir (ficamos bastante tempo no Inland Sea!). Esta praia é uma fenda no meio de paredões, com água azul cristalina, além de diferente, belíssima! O acesso até a praia se dá por meio de escadas

Esta igreja virou um lugar de peregrinação em 1883, quando uma mulher ouviu a voz de Nossa Senhora na pequena capela que existia mesmo local.

5 Wied Il-Mielaħ

Quase uma Azure Window, só que menor – mas não menos bonita! – Fica um pouco mais afastado dos principais pontos turísticos, então é melhor ir de carro.

6 Tal-Mixta Cave + Ramla Bay

 Uma caverna que proporciona uma vista linda para a Ramla Bay! 

O acesso a caverna é feito somente por carro, caso você esteja no hop on – hop off, você pode descer na praia Ramla Bay (também bonita e boa para banho) e caminhar aproximadamente 30 minutos até a caverna

7 Templos de Ggantija

Considerado Patrimônio da Humanidade pela UNESCO, é uma das atrações mais famosas da ilha de Gozo e de Malta .

Não inclui no meu roteiro pois passei apenas 1 dia em Gozo e quis priorizar belezas naturais e praias.

Seus construtores erigeram os dois templos de Ggantija durante a era neolítico (c. 3600-2500 aC), o que torna esses templos de mais de 5.500 anos em umas das mais antigas estruturas religiosas humanas do mundo. 

O Templo Megalítico Ggantija possui parceria com o Malta Discount Card

Valores: 9 euros. Horários de funcionamento: De outubro a maio, das 9h às 17h, diariamente. De junho a setembro, das 9h às 18h, diariamente.

O que fazer com mais tempo em Gozo?

Salinas: Um passeio recomendado apenas caso você tenha tempo na ilha, é legal, mas não imperdível. A temporada de recolhimento do sal acontece entre maio e setembro. Local super fotogênico! 

Vitoria: A capital da ilha. Caso queira visitar a cidade – que não tem muita coisa a oferecer – sugiro que venha no final do seu dia e jante aqui, para não perder tempo de visita em outras atrações na ilha.

Comino

Comino é a ilha pequenininha “do meio” de Malta (entre Malta e Gozo!). Comino não é habitada e praticamente não há nada por lá além de algumas ruínas, um hotel (velho!), um bar okay e praticamente fim, mas mesmo assim faz parte da rota turística através dos passeios de barcos devido a seu lindíssimo litoral de pedras e água azul turquesa

· O que fazer em Comino?

 Blue Lagoon – passeio de barco (recomendo)

O passeio barco por Comino foi um dos nossos passeios preferidos de Malta, realmente imperdível! O passeio tem como parada principal a Lagoa Azul, mas também passa em outros pontos da ilha como “Santa Maria Caves”, “Crystal Lagoon” e “Cominotto Beach”.

Os pontos a serem visitados depende do passeio escolhido/combinado.

A Lagoa Azul é a última parada e onde o barco ficará ancorado. Ela é um dos points mais famosos do país, e com toda razão, é realmente super azul turquesa, que mais parece uma piscina, lindíssimo, lindíssimo!

Informações e dicas: Apesar de ser bem grandinha, não há areia na orla, apenas no fundo do mar, então vá com sapatos apropriados. Cadeiras e camas podem ser alugadas por 10 euros. Recomendo levar aquelas bolsinhas impermeáveis para colocar seus pertences e celular, assim você pode ir nadar e aproveitar a praia sem se preocupar com os pertences nas pedras – e a água da pé mas não é rasinha rasinha não. 

Na alta temporada há lugares que vendem lanches, mas recomendo  que você não confie nisto e leve seu próprio lanche, pelo menos umas barrinhas.

O que fazer em Malta 175

◆  Como fazer o passeio de barco? Como chegar em Comino?

Há algumas maneiras de visitar a Blue Lagoon, como por agência, por contra própria (ferry) ou barco privado, que nossa escolha. Este passeio está a venda por toda a ilha.

Barco Privado (recomendo)

Considero que seja a melhor forma de visitar a Blue Lagoon, mas também a mais cara. Escolhendo essa forma de passeio, além de te dar uma liberdade muito boa de horário e tempo, o marinheiro vai te levar em vários cantinhos pela costa que você não conheceria de outra maneira, valeu cada centavo gasto!

Nós fomos conhecendo a costa, e onde a gente gostava, descíamos para nadar um pouco e fazer snorkel, ao final ancoramos e  aproveitamos a Blue Lagoon e a Cominotto Beach (ambas dava para ir do barco ancorado), foi o melhor dia da viagem!

Nós organizamos nossa viagem com o aplicativo ClickBoat (tem também o GetMyBoat) e custou xxxx. Nós levamos nossos próprios lanches e bebidas. Como estávamos em 4, dividimos a viagem.

Ferry: Você pode pegar um ferry com destino a Comino em dois portos diferentes, ou no porto de Cirkewwa (o mesmo porto que sai ferries para Gozo) ou o porto de Marfa (dica para quem estará de carro: o estacionamento de Marfa é mais amplo). Olhe aqui os horários. A melhor dica é ir o mais cedo possível para evitar as excursões.

Agência: Há várias agências oferecendo este passeio, pelo caminho o barco também vai parando em algumas cavernas e lugares bonitos. A parte ruim é a não flexibilidade e os horários dos passeios, que fatalmente chegará com outros barcos e já estará cheia – mas que continuará linda e imperdível! Recomendo a GetYourGuide, empresa super confiável (passeios a partir de 25 euros)

Quantos dias

◆ Quantos dias ficar em Malta?

Malta é um país pequeno, mas guarda muitas atrações. Para ver todas os principais pontos recomendo passar no mínimo 5 dias INTEIROS no país.

Ficamos 5 dias inteiros e achamos ideal. Caso tenha menos tempo, reserve 4 dias inteiros por lá, menos do que isso sua viagem ficará corrida e você provavelmente irá cortar coisas legais do seu roteiro.

O que fazer em Malta 87

Quando visitar

◆ Quando ir a Malta?

Malta pode ser visitada durante o ano todo. Porém, é importante considerar que o período considerado ideal é entre janeiro e abril, quando as temperaturas são amenas e praticamente não chove.

Os meses de julho e agosto podem ser muito quentes, tanto de dia como de noite, o que pode ser agradável, em especial nos dias em que sopra o vento que vem da costa africana.

O país tem um clima tipicamente mediterrâneo. Os meses de verão são quentes e secos e os meses de inverno apresentam temperaturas moderadas.

A temperatura média anual nas Ilhas Maltesa é de 18ºC, variando entre 12ºC em janeiro e 30ºC nos meses de julho e agosto. 

O Verão em Malta é longo, quente e sem chuva. Entre junho e setembro, as temperaturas médias durante o dia rondam os 30ºC. Em situações extremas os termômetros podem ultrapassar os 40ºC, principalmente quando o arquipélago é afetado pelo vento Sirocco, proveniente do Norte de África, que se caracteriza por ser quente e seco.

O inverno é ameno, com temperaturas médias em torno de 14ºC/15ºC. Esta época do ano é muito procurada pelos turistas britânicos, que viajam para Malta à procura do bom tempo.

Os meses de outono têm temperaturas moderadas, com valores em torno dos 20ºC.

Primavera é a época com o clima mais agradável. As temperaturas são confortáveis, entre 16ºC e 20ºC e a chuva é praticamente inexistente.

quando ir a malta

Onde ficar

◆ Onde se hospedar em Malta?

Veja abaixo as cinco melhores cidades para se hospedar em Malta.

  • Valletta
  • Sliema
  • St. Julian’s e Paceville
  • St. Paul’s Bay
  • Mellieha

 

Valletta

Capital de Malta, sendo um dos melhores lugares para se hospedar caso vá em família, casais ou com interesses turísticos históricos, caso fique hospedado nesta região, você poderá conhecer a Ilha por completo. 

Uma cidade cultural, com muitas construções antigas e belos jardins e praças. A região possui hotéis sofisticados, assim como opções com boa relação custo benefício.

Sliema

Caso queira ficar perto da capital, mas não quer pagar caro em hospedagem, o lugar ideal é a cidade de Sliema, região moderna, que atrai muitos turistas por causa dos hotéis econômicos. Durante o verão o movimento na cidade fica intenso, o que pode causar congestionamento e barulho.

St. Julian’s e Paceville

Região que oferece bastante entretenimento noturno, com ótimos restaurantes e badalação, na alta temporada o bairro costuma ficar  lotado.

St. Paul’s Bay

Boa opção se você procura um lugar com estrutura turística completa, com boas acomodações e restaurantes. Nesta região, há muitas opções de apart-hotel, com valores bastante económicos.

Mellieha

Região com vários atrativos e uma excelente base para explorar a ilha de Malta, é próxima das praias, além de possuir mais tranquilidade e bons preços que outras cidades de Malta.

Mellieha está distante da capital e próxima a vida noturna de St Paul’s Bay, o que causa equilíbrio entre uma cidade com tranquilidade e locais próximos para aproveitar tanto a noite quanto o dia.

O que fazer em Malta 90
O que fazer em Malta 4
O que fazer em Malta 38

Para procurar hotéis que melhor se enquadram com você e sua viagem – orçamento, localização, etc. – utilize o Booking.com! Há mapa com localização e vários filtros para te ajudar a escolher a acomodação ideal. 

Além do Booking, também utilizamos o Airbnb quando queremos algo mais aconchegante que um hotel ou quando estamos em grupo.

Locomoção

◆ Como se locomover em Malta?

Aluguel de Carro (recomendo)

As atrações em Malta são super afastadas uma das outras, então recomendo fortemente que você alugue um carro, essa inclusive é a dica mais preciosa pra sua viagem a Malta… a.l.u.g.u.e um carro!!

A boa noticia é que o aluguel no país não é caro. Nós sempre alugamos com a RentalCars, e como sempre, tudo ocorreu perfeitamente.

Mas atenção, em Malta se dirige na mão inglesa e há varias ruelas super estreitas onde passam veículos nos dois sentidos. Nada que uma atenção redobrada não resolva! 

Hop-on Hop-ff

Outra opção interessante para quem vai visitar a cidade e não quer depender de ônibus público e não quer dirigir.

O hop-on hop-off cobre todos os principais pontos turísticas da ilha maior (no total são 32 pontos de parada!). Caso queira reservar o seu com antecedência, clique aqui.

Transporte Público (não recomendo)

É fácil e barato utilizar o transporte público em Malta, mas saiba que apesar de cobrir a maior parte dos pontos turísticos (não todos!) não é muito recomendado – você irá ficar bastante tempo no ponto de ônibus, debaixo do sol quente e algumas paradas são distantes do ponto a ser visitado! 

É o barato que talvez no fim saia caro, além de que pode te custar bastante tempo, que é sagrado durante um viagem, né? Então se você puder, alugue um carro.

Como usar? Para usar o transporte público você pode optar por comprar tickets avulsos ou cartões com várias viagens ou mesmo com viagens ilimitadas que sai com a tarifa mais em conta. Para comprar e comparar preços, acesse o site oficial aqui. Para traçar sua rota, você pode usar o Google Maps ou também o site oficial.

Taxi e Uber

As ilhas são pequenas, por isso uber e taxi tem preços ok e é um dos meios de transporte mais comuns. Certifique-se de que o taxímetro  está ligado.

Na ilha maior, de malta, organize seu roteiro de maneira que faça poucos trajetos longos, barateando assim seus custos.

Em lugares mais afastados você irá demorar bastante para um uber ou taxi aparecer, então o ideal é você combinar a viagem de ida e também de volta previamente.

Balsa

Para ir de Malta às outras duas ilhas, Comino e Gozo, você precisará ir de balsa. Durante a maior parte do ano, as balsas saem pelo menos uma vez a cada  hora e o trajeto leva menos de 30 minutos.

Você partirá para qualquer uma das ilhas do porto de Cirkewwa

 

Decidiu alugar um carro para explorar Malta? Alugue com a RentalCars, empresa que usamos sempre e recomendamos, além de você fazer a reserva em real, também não pagar IOF!

Como chegar em Malta?

Chegar em Malta não tem mistério. Ao sair do Brasil você terá que fazer conexão em alguma grande cidade da Europa, como Paris (AirFrance), Madri (Iberia) ou Istambul (Turkish Airlines) por exemplo! 

Air Malta é a principal linha aérea de Malta, fazendo voos diretos de varias cidades europeias. Além dessa cias área, há outras também, como a Swiss, Ryanair, Vueling, EasyJet.

O que fazer em Malta 97

Comida

◆ Onde comer em Malta e Comidas Típicas para provar!

A gastronomia de Malta reflete a história e geografia do país, com bastante influência siciliana e britânica, bem como das cozinhas espanhola, árabe e provençal.

Os pratos malteses incluem sopas, carnes, massas e arroz, peixes/mariscos, vegetais, queijos, pães e doces.

· Sugestão de restaurantes deliciosos em Malta:

Dinner in the Sky Malta

Com pratos mediterrâneos e europeu o local oferece uma experiência culinária aérea no coração de Malta. Dinner in the sky Malta leva 22 convidados a 40 metros acima dos telhados da ilha. Combinando um equilíbrio perfeito de jantares finos, diversão, emoção e teatro em uma experiência única e de tirar o fôlego. Cada menu destaca a magia do voo complementando o ambiente de jantar com a vista.

Vennus Restaurant 

Pequeno restaurante familiar situado no coração de Bugibba. O menu oferece uma seleção da cozinha mediterrânea como entradas e pratos principais e especialidades frescas do dia com peixes frescos e cortes de carnes acompanhados de produtos frescos locais. 

Blue Beach Club

Localizado na parte inferior do Marfa Hill em Mellieha, (colina no Norte de Malta), pouco antes de chegar ao Seabank Resort and Spa. À beira da água, o Blue Beach Club é um local único, ideal para relaxar à beira mar durante o dia movimentado, com atividades de manhã à noite.

· Quer saber mais sobre a comida Maltesa? Aqui um “mini-guia”das comidas típicas do país:

SOPAS

Aljotta (sopa de peixe)

Uma sopa rica de peixe com alho e tomate. Muitas vezes servida com arroz. 

Minestrone (sopa de vegetais)

Sopa italiana composta por uma grande variedade de legumes cortados, e quase sempre, arroz ou macarrão. Os ingredientes mais usados são tomate, feijão, cebola, cenoura, aipo e batata.

Sopa ta’larmla (sopa da viúva)

É um prato típico maltês, que se acrescenta, no fim do cozimento, queijo local, que derrete no caldo e ovos crus que coagulam, tornando a sopa mais rica.

MASSAS E ARROZ

Ravjul (ravioli)

Pequenos pastéis de massa feita com farinha de trigo e ovo, recheadas com carne, peixe, vegetais ou queijo e cozido em algum tipo de molho, típicos da culinária da Itália.

Timpana

Empadão de macarrão e molho de carne assado no forno em uma massa própria, semelhante ao da culinária italiana.

CARNES

Bragjoli (“azeitonas” de carne)

Pequenos escalopes recheados com bacon, ovos e ervas aromáticas e guisados em vinho tinto

Fenek (coelho guisado com vinho tinto e tomate)

Um dos pratos mais populares de Malta e é servido em quase todos os restaurantes.

Laham taz-ziemel (guisado de carne de cavalo)

É um guisado de carne de cavalo da culinária de Malta. A carne é marinada em vinho tinto e sal e depois adicionada, com a própria marinada, a uma mistura de cebola, alho, casca de limão e de laranja, folhas de louro, manjerona, páprica e tomate e é deixado cozinhar em fogo brando no mínimo duas horas.

VEGETAIS

Kapunata (caponata)

Prato típico da culinária Siciliana, que consiste em beringela salteada em um refogado de tomate e cebola em azeite, temperado com alcaparras, vinagre e açúcar. Pode ainda levar pinhões, aipo e principalmente em Palermo, peixe ou mariscos.

Bigilla

Aperitivo típico da culinária de Malta. Trata-se de uma pasta, que pode ser preparada com favas ou feijão, normalmente usa-se feijão escuro conhecidos em Malta como ta’Girba, muito ricos em fibra.

QUEIJOS

Gbejna

Queijo tradicional de Malta. É um queijo pequeno e redondo feito a partir do leite de ovelha, sal e coalho. A maior parte do leite ovino produzido em Malta é usado para a produção desses queijos.

DOCES

Helwa tat – Tork

Doce do Oriente Médio feito de sementes de gergelim torradas, moídas e misturadas com açúcar derretido.

Kanolli

Sobremesa proveniente da Sicília, que consiste em uma massa doce frita, em formato de tubo, recheada com um creme de ricota.

PÃES

Hobza

Pão tradicional de Malta que pode ser consumido como acompanhamento de uma refeição ou como lanche, com tomate fresco ou queijo local.

Compartilhe este Guia!

Deixe seu comentário

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Roteiros

Pincel Bege

América do Norte

América do Sul

África

Oriente Médio

Destinos

Pincel Verde

América do Norte

América do Sul

Oriente Médio